Três ferramentas para conhecer melhor seu candidato nas eleições 2018

Os olhares do mundo se voltam cada dia mais para o Brasil e o seu rumo eleitoral. Enquanto protagonistas desse processo, não podemos deixar passar despercebidos os meios que definirão o rumo do nosso país pelos próximos anos – que não são apenas quatro, mas a definição do nosso futuro, em larga escala. Em meio ao caos eleitoral – um milhão de possíveis cenários de disputa presidencial e candidatos que parecem não compreender as atribuições dos cargos que pleiteiam –, estão os eleitores que precisam romper com a passividade que se tornou sua própria característica e assumir o papel de sujeitos que podem mudar o rumo como as coisas acontecem.

Atento a essa demanda, busquei ferramentas que, ao encontro da tecnologia disponível, me permitissem estar informado do processo eleitoral em si e dos candidatos que pleiteiam cargos nas eleições próximas. O resultado dessa experiência, você acompanha agora.

Guia do Voto

aplica1

Este aplicativo, disponível para iOS e Android, é uma ferramenta que, segundo o Instituto Votorantim, tem o propósito de ajudar “o cidadão a entender melhor o processo eleitoral, o papel de cada cargo eletivo e escolher com maior consciência os políticos que irão representá-los nos próximos anos”.

Entre suas funcionalidades, o aplicativo permite testar os conhecimentos acerca de assuntos ligados à política, estabelecer perfis de candidatos conforme nossos ideais, buscar candidatos a partir de seus interesses políticos e promete oferecer em breve a possibilidade de acompanhar os candidatos pelos quais você optou, além de permitir ao usuário que elenque suas prioridades em termos de gestão pública.

A interface do aplicativo é agradável, e seu ambiente de uso é bastante fluido. Além disso, ele possibilita o conhecimento de tópicos históricos e sociais da política brasileira, bem como da política como um todo. Para acessar, é necessário fazer um cadastro rápido, e o app se mostra altamente personalizável.

Poder do Voto

aplica2

Este aplicativo tem o intuito de oferecer aos usuários a experiência de acompanhar o desempenho de políticos da esfera legislativa em nível federal (deputados federais e senadores). Além disso, ele contém pesquisas a respeito de projetos que estão para serem votados, em que é possível posicionar-se favorável ou contra o projeto, e permite que você veja como seu político votou naquele projeto.

O propósito do aplicativo é, segundo o site do app, “aproximar o Congresso Nacional de todos os brasileiros”. Ele está disponível para uso na web e para download em dispositivos Android e iOS.

Detector de Ficha de Político

aplica3

Desenvolvido pelo Instituto Reclame Aqui como uma iniciativa do projeto Vigie Aqui, o app, disponível para uso em iOS e Android, tem o objetivo de “detectar os processos de corrupção e improbidade administrativa que cada político responde na justiça”. Nos bancos de dados constam informações sobre os membros do Legislativo federal e dos Executivos estadual e federal, além de candidatos a presidente e governador nas eleições de 2018.

Seu uso é bastante intuitivo: o usuário aponta a câmera do smartphone ou tablet para a foto do candidato; então, o sistema faz o reconhecimento facial e busca informações sobre o político. Além da busca por meio do reconhecimento facial, é possível pesquisar pelo nome do político na barra de buscas e encontrar as informações.

Iniciativas no combate às fake news

Uma das grandes preocupações em relação às eleições de 2018 é o combate à propagação de notícias falsas. Ao longo dos primeiros oito meses do ano, diferentes segmentos da sociedade anunciaram ferramentas e ações no combate às fake news. Citaremos algumas e descreveremos brevemente seus propósitos e funcionamentos. Entretanto, existem outras ferramentas que você pode encontrar em uma rápida busca no Google.

Agência Lupa – agência de fact-checking, isto é, faz checagem de notícias virais. Durante as eleições, tem feito a checagem de dados usados por candidatos durante debates.

Projeto Comprova – fruto de parceria entre 24 jornalistas de diversas instituições, como Folha de S.Paulo e SBT, visa “identificar e enfraquecer as sofisticadas técnicas de manipulação e disseminação de conteúdo enganoso que vemos surgir ao redor do mundo”.

Fato ou Fake – iniciativa do grupo O Globo, que envolve portais de notícias como Portal G1 e site do jornal O Globo, por exemplo. A ideia, segundo o projeto, é que “jornalistas farão um monitoramento diário para identificar mensagens suspeitas muito compartilhadas nas redes sociais e por aplicativos como o WhatsApp”.

Assinatura Daniel Lucas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s